CABELOS & CIA

CABELOS & CIA nada mais é que um complemento diário para o seu bem estar. Aqui você tem tudo que é atual e necessário para um visual belíssimo.

terça-feira

CABELOS LINDOS PARA A PRÓXIMA ESTAÇÃO


1. Cachos modelados




"Espalhe uma quantidade equivalente a uma moeda de R$1 de creme para modelar cachos nos fios ensopados (se forem longos), ou uma de R$0,25 (caso sejam médios). Depois, incline a cabeça para o lado, coloque uma toalha na ponta e amasse-os bem, de cima para baixo, repetidas vezes. Esse movimento vai absorver o excesso de umidade e modelar os fios. E, melhor, dispensa uso de secador", ensina o hairstylist Marco Antonio de Biaggi, MG Hair Design (SP).

2. Brilho intenso


"Uma vez por semana, procure usar, no último enxágüe da lavagem dos fios, água-de-coco. O efeito é fantástico! Funciona até para madeixas coloridas e ressecadas", assegura o colorista Juha Antero, do MG Hair Design (SP).

3. Fim do frizz


"Fios elétricos podem ser domados com a pomada, de forma fácil, fácil. Com o polegar, retire um pouco do produto até que ele preencha metade da unha. Coloque-o na palma da mão, esfregue bem para esquentar e espalhe pelo cabelo já seco, principalmente nas partes da cabeça onde costumam armar", orienta o cabeleireiro Charles Veiyga, do MG Hair Design (SP).

4. Baixa de oleosidade


"O melhor caminho é lavar as melenas com água morna. Se ela estiver gelada, irá estimular o trabalho das glândulas sebáceas, causando excesso de sebo. Caso esteja muito quente, vai retirar toda a oleosidade e ressecar os fios", ensina Juha. Ele também orienta a não exagerar na hora de aplicar o xampu normal ou o de limpeza profunda. "O ideal é colocar um pouco na palma da mão e diluir em algumas gotas de água. Assim, o xampu fica menos concentrado e facilita sua retirada na hora do enxágüe".

5. Clássico forever


"O chanel assimétrico é ideal para um visual mais despojado e garante versatilidade na hora de compor o visual", diz o hairstylist Celso Kamura, do salão C. Kamura (SP). "Para manter o penteado impecável, aplique pomada seca somente nas pontas, empurrando os fios para trás com os dedos, e deixe secar naturalmente", ensina.

6. Penteado duradouro


"Esse efeito é obtido com o uso da pomada Zip Styling, da Avon. Ela é excelente para definir penteados, deixando os fios maleáveis e com brilho o dia todo. Funciona bem tanto para marcar mechas nos lisos como para realçar cachos. Também elimina o aspecto elétrico da escova. O efeito é tão bom quanto o oferecido pela pomada n° 2, da Redken", ensina o cabeleireiro Alan Albuquerque, do MG Hair Design (SP).

7. Volume domado


Use creme para pentear depois do condicionador. Ele auxilia a deixar os fios mais disciplinados. Agora, se o cabelo é liso e com muito volume, esfregue uma pequena quantidade de cera nas mãos e espalhe nos fios. Além de controlar o volume, ajuda a disciplinar o frizz.

8. Hidratação power


Hidrate os fios uma vez por semana, se eles forem secos; e uma vez a cada 30 dias, se forem normais ou oleosos. "O segredo é lavar o cabelo com xampu de limpeza profunda e depois com o de costume. Retire o excesso de água com uma toalha, separe as melenas em mechas e só então aplique o produto da raiz às pontas, como se estivesse alisando uma corda. É só deixar o tempo indicado pelo fabricante e enxaguar até retirar todo o creme", ensina Celso Kamura.


9. Nada de ponta dupla


"Neste caso, só um bom corte no cabelo pode acabar com o problema. No entanto, para prevenir as pontas duplas, óleo siliconizado auxilia muito, se usado apenas nas pontas. É sempre bom ter um no nécessaire, pois ele também ajuda a assentar os fios e a manter o penteado por mais tempo", garante Celso Kamura.

10. Perfeição nos cachos


"Madeixas cacheadas pedem um corte em que a franja e todo o barrado do cabelo sejam desbastados, ou seja, tenham o seu excesso eliminado. Em seguida, para realçar o penteado, nada melhor do que aplicar um leave-in suave no comprimento e nas pontas e secar as melenas com difusor. O resultado é incrível", assegura o cabeleireiro Wilson Eliodório, do WE Angel (SP).

11. Ondulado sem babyliss


"Esse truque eu passo quando minhas clientes têm uma festa ou evento e não há tempo para marcar hora no salão: com o cabelo lavado e seco, torça todo o comprimento e prenda como em um coque. Deixe por algumas horas. Quando for sair é só soltá-lo. As mechas ficam lindas, bem definidas", explica Celso Kamura.

12. Escova prolongada


Evite mexer muito no cabelo. Até porque passar muito a mão ou viver penteando os fios, além de acabar com o efeito, provoca oleosidade. Na hora do banho, nada de prender e colocar uma touca de plástico. Ela acaba com o brushing. O ideal é envolver a cabeça em uma toalha para proteger a cabeleira do vapor quente. Em seguida, use difusor e, para finalizar, faça meia dúzia de babyliss no topo da cabeça.


13. Não acorde despenteada


Torça bem o cabelo e faça um coque antes de dormir. Esse truque valoriza o ondulado de tal maneira que vai parecer que acabou de sair do salão logo de manhã. Fazer a velha e conhecida touca também ajuda a não acordar com os fios armados.


14. Cabelão bombshell


"Se os fios forem lisos e compridos, passo o equivalente a uma laranja grande do mousse Super Strong, da Paul Mitchell, no cabelo úmido. Com uma escova tamanho médio, vou levantando a raiz ao mesmo tempo em que uso o secador. Em seguida, coloco bobes de velcro e deixo por 15 minutos. Passo a prancha somente nas pontas para tirar o ar careta do bobe. Por fim, passo o spray Phyto Laquê, da Phyto", ensina Marco Antonio Di Biaggi.

15. Visual catwalk


No cabelo úmido, espalhe uma pequena quantidade do amaciante temporário em gel Phyto Defrizant, da Phyto. Com uma escova redonda grande, alise bem e enrole bobes grandes, que dão movimento aos fios sem armar. Deixe por cerca de 15 minutos e tire. Por fim, faça uma chapinha, começando a três dedos da raiz e indo até as pontas.


16. Curtinhos assentados


Os curtos são os mais fáceis de serem domados. É claro que tudo vai depender do corte escolhido e do tipo do fio. Nesse caso, os produtos mais indicados são mousse, spray e boa pomada. Eles fazem verdadeiros milagres pelo estilo boyish.

17. Curto ousado


"O tradicional chanel fica com uma cara contemporânea se os fios forem bagunçados. Valorize o ar displicente da franja na altura do nariz com pomada em spray e chapinha, depois de secar com o secador", orienta Wilson Eliodório.

18. Coloração precisa


Para realçar a cor dos fios com uma tonalidade uniforme, invista nos tonalizantes - que dão conta do recado. No caso de madeixas com várias mechas, o spray de brilho é um grande aliado para intensificar as nuances.

19. Presilhas, elásticos e afins


Tenha sempre à mão um desses acessórios. Quando menos se espera eles irão ajudar a salvar o seu dia, principalmente quando as madeixas precisarem de uma força extra para permaneceram no seu devido lugar.

20. Caracóis miniatura


Para que os cachos dos curtinhos não percam a sua definição, a ordem é espalhar uma pomada à base de óleo e, em seguida, secar os fios com difusor, amassando-os bem.


21. Pontas duplas camufladas


Não se esqueça de espalhar um bom reparador de pontas depois que pentear o cabelo. Esse produto é ótimo para esconder as pontinhas cheias de "bifurcações" enquanto a tesoura não entra em ação.


22. Visual de diva


Isso mesmo! Você pode ficar assim de forma rápida e prática. Basta enrolar alguns bobes grandes em toda a cabeça antes de entrar no banho. O vapor da água quente ajudará a modelar e criar ondas supersensuais no cabelo.


23. Volume certeiro


Muitas vezes, a culpa dos fios extremamente armados é pura e simplesmente dos acessórios que você utiliza para pentear a cabeleira. Por isso, muita atenção nessa hora. As escovas almofadas aumentam o volume - por isso, fique longe se os fios forem crespos ou ondulados. Já as redondas ajudam a alisar, e os pentes, a desembaraçar sem tirar o formato original das melenas.


24. Fios perfumados


Nada pior do que ficar com o cabelo cheirando a fumaça de cigarro ou poluição. Por isso, se tiver que emendar o trabalho com um encontro com o gatinho - e não terá como lavar os fios -, aposte nos sprays de brilho impermeabilizante de odores. Esses produtos devem ser aplicados antes de você sair de casa, já que eles formam uma película protetora sobre a fibra capilar e evitam que os cheiros se fixem no interior do fio.


25. Ao natural


Se seus cabelos são longos, finos e com um leve ondulado, use leave-in próprio para os cacheados, que relaxam e soltam as ondas nos fios úmidos. Depois, é só deixar secar naturalmente.
Revista Cabelos & Cosméticos

sábado

Cabelos Lisos e saudáveis


CABELOS LISOS E SAUDÁVEIS



O alisamento está na moda e é uma boa solução para quem possui cabelos crespos ou cacheados e deseja tê-los lisos. As técnicas são várias, mas o assunto ganhou destaque entre as mulheres com o surgimento da chapinha japonesa, lançada em Nova York, há cerca de um ano.

A favor dessas técnicas está a possibilidade de realizar o sonho do cabelo liso, que pode durar dias ou até meses, dependendo do método utilizado. Contra elas, porém, os cabeleireiros apontam os efeitos colaterais que o processamento químico e/ou mecânico pode causar. Sem os devidos cuidados, ele pode ressecar os fios e torná-los quebradiços.

A perda do viço acontece porque o cabelo é composto basicamente por queratina, uma proteína que perde parte de suas funções - protetora e regeneradora - ao ser constantemente agredida por essas técnicas de transformação dos fios.

Por isso, para manter a saúde e a beleza de seus cabelos, é importante que você conheça mais detalhadamente os principais métodos de alisamento e os cuidados para prevenir futuros problemas. Quem dá as orientações é o cabeleireiro Ricardo Cassolari, do salão L' Autre Femme, profissional parceiro da Natura. Ele adianta: "é fundamental criar o hábito de tratar os cabelos adequadamente em sua casa, após os processos de alisamento".

As técnicas de transformação

São três os métodos mais utilizados nos salões para alisar os cabelos: o alisamento tradicional, o relaxamento e o recondicionamento térmico (ou chapinha japonesa).

Os três processos exigem aplicações de produtos químicos e ações mecânicas, que incluem, desde a manipulação do cabeleireiro com escovas, pentes e secadores, até a utilização de equipamentos especiais, como as chapinhas térmicas.

A chapinha japonesa combina as duas técnicas - a química e a mecânica - e por isso é considerada uma solução mais sofisticada e, portanto, mais cara. O método tem origem turca e foi desenvolvido pelo japonês Satoru Nagata, que cuida dos cabelos de artistas famosas no salão Oribe, em Nova York.

Há cerca de um ano, essa técnica virou moda no mundo inteiro e tem sido muito procurada por mulheres que não se incomodam em gastar mais para manter os cabelos lisos.
A boa notícia é que o crescimento da procura pelo método, segundo Cassolari, tem provocado a baixa nos preços dos serviços.

De qualquer forma, nenhum desses processos garante um alisamento definitivo. As propagandas sobre a chapinha japonesa, por exemplo, costumam confundir as mulheres. "Ela apenas desestrutura e alisa de forma permanente os fios aparentes, ou seja, os cabelos que começam a crescer na raiz serão novamente crespos ou cacheados, o que vai exigir retoques habituais", esclarece Ricardo Cassolari.

Um alerta: todas essas técnicas devem ser feitas por cabeleireiros profissionais. Mas cabe a você cuidar diariamente após os procedimentos.

A manutenção dos cabelos quimicamente processados deve ser feita com produtos apropriados.

Alisamento e relaxamento

Se você quer eliminar temporariamente os cachos dos seus cabelos, o alisamento é a melhor opção. Uma das técnicas mais antigas utiliza-se da chapinha de ferro, também conhecida como prancha, que estira o cabelo depois de escovado. É um procedimento barato, mas é desfeito com a primeira lavagem do cabelo.

O alisamento químico dura mais tempo e exige maiores cuidados. Os componentes químicos, formulados à base de hidróxido de sódio ou tioglicolato de amônia, precisam ser aplicados com muito cuidado para não danificar os fios. Nesse processo, é recomendável não escovar os cabelos durante pelo menos três dias.

Se você quer apenas diminuir o volume do seu cabelo, soltar um pouco os cachos e ganhar movimento, opte pelo relaxamento. O processo é idêntico ao do alisamento químico e é feito com os mesmos produtos. A diferença é que o tempo de ação dos produtos nos cabelos é reduzido pela metade, o que torna
o processo menos agressivo aos fios, além de resultar numa aparência mais natural.

O relaxamento exige retoques a cada 45 ou

60 dias e deve ser feito apenas na raiz para não ressecar ainda mais os fios. Ele não é indicado para cabelos tingidos ou descoloridos.

"Para manter a aparência descontraída dos seus cabelos, aposente escova e secador e use condicionadores do tipo "leave-in", ideais para modelar o cacheado. Se preferir o cabelo mais liso, faça uma rápida escova ou apele para a velha touca", recomenda Cassolari.

Embora os produtos utilizados no alisamento e no relaxamento sejam bem menos agressivos aos cabelos do que eram antigamente, redobre os cuidados na hora de escolher o profissional que irá aplicá-los e observe os seguintes cuidados:

. O tempo de aplicação do produto não deve exceder o recomendado.

. Respeite o intervalo de tempo entre as reaplicações, que pode variar de 3 a 6 meses.

. Nunca faça alisamento se o seu cabelo já tiver passado por outros processamentos químicos, como tintura ou tonalizantes.

. Exija a realização de uma prova de toque antes de aplicar o produto, para verificar se a sua pele é sensível aos componentes químicos.

. Vá ao salão sem lavar os cabelos, pois a oleosidade protege e lubrifica os fios que irão receber os produtos químicos.

. Procure lavar os cabelos com xampus e condicionadores próprios para cabelos quimicamente processados.

. Pelo menos uma vez por semana dê banhos de creme hidratante para cabelos e, a cada 15 dias, aplique uma máscara de tratamento profundo nos fios.

Procure um profissional experiente e siga as recomendações para cada processamento químico em seus cabelos.

Recondicionamento térmico ou Chapinha Japonesa

Recondicionamento térmico, alisamento japonês, chapinha japonesa, retexturização ou escova definitiva são os diversos nomes da técnica de alisamento de cabelos que oferece às mulheres a chance de realizar o sonho de manter os cabelos lisos por mais tempo.

A técnica tem algumas restrições: não é indicada para cabelos muito crespos, cabelos descoloridos, com mechas claras, com permanente ou que passaram por relaxamento. Regra geral: os fios precisam estar pelo menos seis meses sem receber qualquer química.

Antes de tudo, é obrigatório realizar um teste prévio para determinar se o fio possui resistência para ser submetido à retexturização. Em seguida, os cabelos são lavados e hidratados. Com os fios ainda molhados, eles recebem por cerca de uma hora cremes à base de queratina e colágeno, que abrem as escamas de proteção dos fios e agem na estrutura capilar.

O passo seguinte é a aplicação de produtos químicos à base de trietanoliamina, um componente menos alcalino e menos agressivo à saúde dos fios. O processo mecânico é feito, então, com a aplicação de uma chapinha térmica especial, um equipamento que ajuda a redistribuir e realinhar uniformemente a queratina, produzindo o efeito do alisamento nos cabelos.

Para controlar o tempo de aplicação, o cabeleireiro faz um pequeno nó nos cabelos. Quando este nó começa a correr, o cabelo recebe a chapinha aquecida sobre os fios, em pequenas faixas. Terminado o tratamento térmico, os cabelos são enxaguados, neutralizados e hidratados com cremes adequados.

"O alisamento japonês permanece de três a seis meses, prazo máximo para retocar a raiz", afirma Cassolari. A aplicação pode durar de 3 a 12 horas, dependendo do volume e comprimento dos cabelos.

Por três dias os cabelos não podem ser lavados, presos ou modelados, pois podem ficar marcados ou se romper. Após esse período, volta-se ao salão para uma nova hidratação e, a partir daí, fica-se livre de escovas, secadores e outros processos de modelagem. O resultado é a aparência de um cabelo que acabou de ser escovado, com brilho e maciez. "Por outro lado, ele perde um pouco do balanço natural", observa Cassolari.

A técnica só deve ser aplicada por profissionais devidamente capacitados em cursos ou treinamento especializados. Deve-se, ainda, obedecer rigorosamente às recomendações do profissional sobre o uso de produtos específicos para a manutenção do processo.

Entre eles, os especialistas recomendam a utilização de xampus com proteínas, condicionadores de reconstrução com silicone, cremes hidratantes com queratina, neutralizantes de produtos químicos, cremes para enxágüe e finalizadores.
Fonte: Natura

Produtos para alisamento e relaxamento

Os tratamentos mais solicitados atualmente nos salões de beleza são os de Relaxamento e Alisamento. À base de produtos destinados a realizá-los, atua quebrando as ligações das moléculas capilares, deixando-as em uma nova posição e modificando o formato dos cabelos.

Atualmente tais produtos são formulados a partir de 3 diferentes substâncias:

Hidróxido de Sódio - São produtos alcalinos, pH 13, e uma lixívia cáustica que pode danificar os cabelos, produzindo queimaduras no couro cabeludo e até mesmo cegueira, caso atinja os olhos. São restritos ao uso por profissionais; produz um alisamento químico permanente e de eficiência máxima.

Dicas de uso:

· Aplique o produto respeitando 0,05 cm de distância do couro cabeludo.

. Não use calor para acelerar a ação do produto, pois pode danificar o fio e o couro cabeludo.

. Não use mais de 4 vezes ao ano.

. É indispensável a lavagem com neutralizante ácido após uso do produto.

Tioglicolato de Amônia - Apresentam um pH alcalino, que remove o sebo protetor, facilitando a sua penetração nos fios. Devem ser aplicados sobre os cabelos úmidos, permanecendo de 15 a 20 minutos. Esticam-se os fios com o pente, aplica-se um neutralizador para refazer as pontas em sua nova configuração.

O Tioglicolato de Amônia apresenta um forte odor de amônia e também pode irritar a pele. Este produto produz um alisamento químico permanente e de eficiência moderada



Dicas de uso:

· Proteja a pele com vaselina sólida

. Hidrate os fios antes a depois do alisamento

. Não lave os cabelos 48h antes de usar o produto

. Produtos formulados com Tioglicolato de Amônia são incompatíveis com Hidróxido de Sódio.

Hidróxido de Guanidina - São conhecidos como produtos sem lixívia. Essa substância também possui um pH alcalino, sem odor, sendo mais eficiente que o Hidróxido de Sódio e menos agressivo à pele. Necessita de um neutralizador ácido. O Hidróxido de Guanidina é composta por 2 ingredientes:

Hidróxido de Cálcio e Carbonato de Guanidina - misturados na hora da aplicação.



Dicas de uso:

· Para conseguir efeito relaxante e não alisante nunca use pentes durante a aplicação e o produto misturado deverá ser usado em 24h, depois perderá o efeito
. Efetue a prova de toque.

. Nunca aplique em gestantes ou em suas amigas. Antes de optar por qualquer um dos tratamentos, analise todos os métodos com um profissional experiente, escolhendo um salão com referências e uma época propícia para se submeter ao processo.
Controle todos os tempos e etapas da "química" e certamente você terá sucesso.
Webdesigner: Lika Dutra







quinta-feira

Transplante de Cabelos

Transplante de Cabelo


Com o avançar dos anos, o homem com tendência à calvície vê no espelho uma progressão de eventos padronizada e temida: as entradas aumentam, os fios de cabelo da parte superior da cabeça vão afinando e o couro cabeludo vai aparecendo. Mais anos se passam, mais fiozinhos dão adeus e, sem tratamento, a calvície evolui até um grau que varia com a genética pessoal. Geralmente atinge fios que estão na frente, na parte superior e na coroa do couro cabeludo. Mas existe uma faixa de irredutíveis e heroicos fios, atrás e na lateral, que se mantém praticamente intacta, mesmo em quem tem grande tendência à calvície.


Pois é, nem todos os fios da mesma cabeça têm o mesmo comportamento. Uns estão destinados a cair, outros não. Quem decide o destino de cada fio é a sensibilidade de cada um aos hormônios masculinos. E essa sensibilidade fica na raiz que produz o fio. Uma raiz sensível é lentamente envenenada pelo hormônio masculino: ela diminui de tamanho, em um processo chamado de miniaturização. Consequentemente, produz um fio cada vez mais fino até simplesmente parar de funcionar. A raiz insensível, por outro lado, não se abala: produz seu fio pela vida toda. Justamente naquela faixa lateral e posterior do couro cabeludo, aquele bravo pelotão de fios que resistem à calvície, se concentram raízes insensíveis ao hormônio masculino.

A realocação de recursos


A ideia básica de um transplante de cabelos é a realocação de folículos, nome oficial das raízes. Quando uma raiz não sensível ao hormônio masculino é removida da faixa posterior do couro cabeludo e colocada em uma área calva, ela continua capaz de produzir seu fio de cabelo. O cabelo transplantado cresce normalmente, com a vantagem de ser insensível ao hormônio masculino. Ele não irá afinar ou cair com o tempo.

E o cabelo de boneca?

O efeito estético do transplante depende da técnica e do capricho do cirurgião. Se as raízes não forem separadas adequadamente antes do implante, os cabelos nascem em tufos, resultando em um efeito desastroso parecido com cabelo de boneca. Esse estilo de transplante já ficou no passado. Nos seus primórdios, rodelas de couro cabeludo com diâmetro de um lápis eram removidas da área doadora e enxertadas na área calva. Com o tempo, os enxertos foram ficando cada vez menores e o resultado melhorou sensivelmente.

O transplante baseado na unidade folicular

Através do microscópio, podemos enxergar que nosso cabelo nasce em grupinhos de um, dois, três ou quatro fios juntos. Cada um desses grupinhos é chamado de unidade folicular. As unidades foliculares ficam espalhadas por todo o couro cabeludo. Mas existem particularidades. Por exemplo, na linha da frente, há preferencialmente unidades foliculares de um fio só.

Hoje em dia um bom transplante de cabelos implanta unidades foliculares, e não rodelas de couro cabeludo. O passo a passo é assim: o cirurgião remove uma faixa de cabelos da área doadora. Com a ajuda de microscópios especiais, auxiliares isolam uma a uma as unidades foliculares dessa faixa. Ao final, o cirurgião tem nas mãos grupos de unidades foliculares com um, dois, três ou quatro fios. O cabelo é então implantado na área desejada, através de pequenas incisões feitas com uma lâmina de bisturi muito fina.

Em geral, as unidades foliculares de um fio são colocadas na linha de frente, próximas à testa. As unidades com maior número de fios vão preferencialmente para trás, conferindo maior densidade. Existem várias sutilezas na hora da colocação dos implantes, como o tamanho e a profundidade da incisão, sua angulação e seu direcionamento. Essas variáveis influenciam o resultado final. Um bom cirurgião, com uma equipe preparada, consegue imitar a natureza. Há casos em que é difícil perceber que o cabelo é transplantado, mesmo se olharmos de perto.

Se o que você mais deseja da vida é o seu belo topete de volta, procure um bom profissional e vá tirando da gaveta seus pentes e escovas.
Veja.com



PENTEADOS EM ALTA


Flor na cabeça continua em alta. Sabe por quê? “Natural ou de tecido, ela é um acessório lindo e fácil de achar, que cai bem em qualquer ocasião.O coque irreverente, como o da modelo Renata Sozzi, sem muita regra na hora de prender, quebra o ar conservador, deixando o visual bem atual.

1. Aplique uma mousse de volume na raiz úmida e deixe os fios secarem naturalmente.
2. Separe uma mecha e, com um grampo, prenda a ponta dela na altura da nuca. Faça isso com todo o comprimento, formando o coque desestruturado.
3. Coloque a flor na lateral. Se ela for natural, use um grampinho.
Não prenda a flor no alto da cabeça! Para o penteado ficar sofisticado, posicione o acessório na lateral, na linha da orelha.

Escova que está com validade quase vencida? É a hora certa de fazer” É fácil e toda mulher com fios longos ou médios fica linda com o visual.

1. Puxe o cabelo para cima e para trás e prenda os fios três dedos acima do centro da cabeça.
2. Solte uma mecha fina e envolva o elástico para escondê-lo.
3. Aplique uma mousse, amasse os fios e puxe para cima algumas mechas perto do elástico.
“Em vez de uma escova, use os dedos para pentear e prender os fios. É esse aspecto despretensioso que deixa o penteado moderno.”

“A combinação de coque, franja e faixa pode parecer coisa de bailarina. Mas é só desfiar os fios que o visual se transforma”

Use duas faixas de silicone, com efeito plastificado. Mas dá para soltar a criatividade e escolher outros materiais, como seda estampada, renda ou até algodão, que você deverá usar de acordo com o glamour da ocasião.
1. Com um pente fino, desfie os fios do alto da cabeça: segure o cabelo para cima e penteie às avessas – das pontas para a raiz.
2. Penteie o cabelo com os dedos, dessa vez normalmente, mas com cuidado para não perder o volume do desfiado.
3. Faça uma banana no alto da cabeça com o comprimento: é um coque torcido para a lateral. Prenda os fios com grampos, coloque a faixa na altura das orelhas e borrife spray para fixar.
Use a chapinha na franja para deixar as mechas marcadas e separadas. A proposta é criar um contraste entre o desfiado de trás e o liso da frente.

A praticidade do curtinho é inegável! Mas muita mulher ainda acredita que apenas os fios compridos casam bem com penteadinhos e acessórios.

1. Borrife um spray de volume no cabelo úmido e seque com o secador levantando com a mão os fios da raiz.
2. Com um pente fino, desfie as mechas de trás da cabeça. Em seguida, com uma escova do tipo raquete (aquela que tem bolinhas nas pontas) volte a pentear suavemente os fios sem achatar o volume na área.
3. Use a chapinha para definir e separar as mechas da frente. Coloque a fivela na lateral ou amarre a fita (pode ser de cetim, couro ou lantejoulas) na altura da testa no maior estilo hippie chique! .
Uma fivela bem grande, uma tiara, uma fitinha na testa, no estilo anos 1970. São toques inusitados e com ousadia.”



As fãs de cabelo comprido e solto também podem transformar o visual com uma pequena mudança.

Para valorizar ainda mais os fios brilhantes, aposte num meio rabo preso bem em cima da cabeça.
1. Borrife spray térmico em todo o cabelo e faça babyliss com o aparelho na vertical.
2. Com a ajuda de um pente fino, separe as mechas da frente pegando todos os fios de uma orelha até a outra.
3. Prenda o meio rabo com um elástico e cubra-o com uma mecha do próprio cabelo.
Na hora de cobrir o elástico do meio rabo de cavalo, separe uma mecha larga, de dois dedos. Ela vai dar suporte para os fios do alto da cabeça caírem de uma forma mais bonita.”São dois caminhos para usá-las. O primeiro passa por qualquer armarinho onde você encontra fitas de diversas cores e tecidos. A outra opção é comprar elásticos (eles se parecem com as alças de sutiã) que já vêm com um laço do mesmo material. A seguir, duas ideias para usar a tendência.

1. Faça uma risca no meio do cabelo e separe a franja.
2. Com o resto do comprimento, torça o cabelo, formando uma banana baixa, perto da nuca.
3. Coloque a primeira fita no centro da cabeça, deixando as mechas da franja soltinhas. As outras duas ficam por cima da banana. Puxe alguns fios da parte de trás para o look ficar displicente.
Guia de Saúde

SIMPLESMENTE CABELOS...

Sabe aquela regra sempre repetida por maquiadores "boca tudo, olhos nada" e vice-versa? Pode esquecer.  os profissionais responsáveis pela beleza nos desfiles do São Paulo Fashion Week apostam em mais liberdade na maquiagem, incluindo olhos e boca marcantes usados ao mesmo tempo, sim. "Essa ´regra´ é apenas uma maneira mais segura de não errar, mas acho ultra fino um olho esfumado com boca colorida", diz Vanessa Rozan, maquiadora sênior da M.A.C que assina a beleza dos desfiles das grifes Carlota Joakina, Wilson Ranieri, UMA e Maria Garcia.
Segundo os profissionais consultados pelo UOL Estilo, a boca do inverno vai resgatar o clássico batom vermelho, além de cores como vinho, magenta, uva, e até preto. Os tons escuros, mais fechados, e sem brilho, são as apostas para a estação. Aquele gloss brilhante que já marcou muitas temporadas está aposentado temporariamente.
Nos olhos, a indicação também vai para cores escuras, com destaque para o preto em lápis, sombras, máscara para cílios e delineadores, que seguem com força total. "O olho preto vem com muito mais corpo do que nas últimas temporadas. A pegada é mais rock´n´roll e agressiva, deixando para trás o look romântico", diz Juliana Barbosa, responsável pelo cabelo no desfile da UMA. Outras cores sóbrias como marrom, cinza, azul-marinho, violeta e vinho também aparecem na lista de preferências dos experts.
No entanto, para contrapor a ousadia nos lábios e olhos, a pele ganha mais naturalidade na preparação. Além da base, o pó vem em pouca quantidade, apenas na chamada "zona T" (testa, nariz e queixo), podendo até ser dispensado para pessoas que possuem pele seca ou mista. O blush também fica mais discreto, com uma função apenas de iluminar as maçãs do rosto, e não marcar aquele ar saudável e corado, podendo até ser substituído pelo pó em um tom acima da cor natural da pele.
Cabelo natural x chapado
Não há dúvida de que os fios lisos são o sonho de boa parte das brasileiras. No entanto, os profissionais da beleza vislumbram um futuro de mais naturalidade e aceitação de ondas e cachos. "O cabelo está mais trabalhado, não vai ter um liso escorrido chapeado. Teremos mais textura e volume", diz Saulo Fonseca, que assinou a beleza da Forum e Triton. A opinião de Max Weber, responsável pela beleza nos desfiles de Isabela Capeto e Iódice é semelhante: "Vai ser muito mais prático ter o cabelo crespo para ganhar tempo. A vida é muito corrida. As mulheres precisam ter menos medo e confiar mais em si mesmas".
A importância do aspecto saudável dos fios na próxima temporada é ressaltada por Lau Neves, que assina a beleza nos desfiles da 2nd Floor, Christine Yufon e Neon. "Sou contra a escova progressiva e alisamentos que tiram a beleza natural do cabelo. A gente vê mulheres com um cabelo liso estático, onde claramente se vê a química, sem se preocuparem com a beleza e a naturalidade".
Em relação aos cortes, os profissionais apostam em cabelos mais curtos, na altura do ombro ou um pouquinho abaixo. "A grande massa ainda não perdeu o medo do curto, mas as jovens usam mais", diz Robert Estevão, que nesta temporada assina a beleza dos desfiles de André Lima, Cavalera, Do Estilista, V.Rom e Ellus. "Os curtos estão aí. O corte na altura do ombro, com base reta, sem muito desfiado, é chique e pegou", afirma Ricardo dos Anjos, responsável pela beleza nos desfiles de Fause Haten, Amapô e Maria Garcia.
Em termos de penteado, o rabo-de-cavalo, sucesso no verão, permanece como uma boa alternativa para o inverno, época em que as roupas geralmente aparecem mais trabalhadas. Nas cores dos fios, o cabelo queimado de sol e loiros muito claros saem de cena e dão espaço para tons acobreados e terrosos, como marrom, chocolate, café, avelã e areia.
fonte: stilo.uol



sábado

CABELOS OLEOSOS, COMO TRATÁ-LOS ?

les plasticines Pictures, Images and Photos
Manter os cabelos saudáveis realmente não é fácil. Além de lavar, hidratar e cortar, é preciso saber escolher os produtos que usamos.
Se você tem cabelos oleosos, deve ter mais cuidado para não prejudicar os fios – como o uso mais freqüente do secador – que pode comprometer a aparência dos cabelos.
Veja aqui como prevenir estes males e ostentar uma cabeleira bonita e saudável durante todo o ano!
Os cabelos oleosos são gordurosos, pesados, finos e sem volume. Chegam ao final do dia com aspecto sujo e grudado na cabeça. O primeiro passo importante é a limpeza. Deve ser feita diariamente e com muito critério para não comprometer ainda mais a função equilibrante das glândulas.
A excessiva remoção de lipídeos e protetores naturais dos fios pode ativar a produção sebácea e tornar o couro cabeludo ainda mais gorduroso, propiciando o aparecimento da caspa.
A formulação dos shampoos deve proporcionar limpeza sem agressão à estrutura dos fios dos Cabelos Oleosos. Alguns bons shampoos apresentam na fórmula alecrim e melissa, que eliminam o excesso de oleosidade sem ressecar os fios.
Os cabelos oleosos não devem ser massageados com freqüência para não ativar a produção de óleo. Durante a lavagem, os movimentos devem ser breves, feitos de forma rotativa com a ponta dos dedos. Enxaguar muito bem para não deixar resíduos sobre os fios. Os cabelos oleosos precisam ser suavemente desembaraçados para não danificar os fios durante o penteado.
Excesso de oleosidade ocorre quando as glândulas sebáceas produzem uma quantidade de oleosidade maior do que a necessária. Este problema pode ainda ser piorado devido a alterações hormonais ou estresse. Procure manter os cabelos sempre soltos, evitando o uso de boinas, lenços, toucas ou chapéus que possam impedir a ventilação do couro cabeludo.
Boa parte das pessoas com cabelos oleosos, sobretudo as que adotam comprimento longo, pode enfrentar problemas com pontas espigadas. Para driblá-las, use pequena quantidade de produtos a base de silicone, mas só nas pontas! Os condicionadores sem enxágüe, em doses moderadas, também são recomendados. Já o uso de ceras e pomadas deve ser evitado, pois pode deixar o visual pesado.
Como todos os demais, cabelos oleosos demandam cortes periódicos para se manterem bonitos e livres de pontas duplas.
Passo a passo:
1. Lave o cabelo com xampus à base de substâncias adstringentes e use condicionador somente nas pontas. Evite os produtos 2 em 1.
2. Use condicionador só nas pontas, e enxágüe bem.
3. Caso seu cabelo seja comprido, você pode utilizar produtos à base de silicone para driblar as pontas duplas, mas só um pouquinho e nas pontinhas!
4. Para ajudar a regularizar a produção sebácea procure tomar bastante água diariamente.
5. Evite passar as mãos ou escovar muito o cabelo.Isso pode estimular ainda mais a produção de sebo.
6. Mantenha o secador a 15 centímetros de distância e na temperatura morna ou fria.
Fonte: africanart

DICAS DE CABELOS PARA O SEU CASAMENTO


Confira algumas dicas e tendências em penteados e maquiagens para o grande dia!Para garantir o sucesso do visual no dia do casamento, além do vestido é preciso escolher cuidadosamente o cabelo e a maquiagem. São muitas opções, do clássico ao moderno,Confira um pouquinho das novidades e tendências que vêm por aí. Para os cabelosPara as noivas, as apostas para o momento são penteados no estilo clássico, com o cabelo preso e todo trabalhado, e no estilo romântico, que agrega detalhes delicados como os cachos soltos. Apliques e penteados meio-presos com bastante leveza também estão em alta, usados principalmente com vestidos bastante decotados como o tomara-que-caia. O moderno não está tão no auge como nos últimos anos, mas é claro que temos opções para atender ao que cada noiva deseja, sempre analisando a composição como um todo, desde o vestido até os acessórios .
Maquiagem e Penteados